Você é aurora, eu sou fim de tarde…

É estranho, não consigo dizer que te amo… E eu sinto tanta vontade! Vontade quando você abre seu braço pra me puxar pro seu peito e me deixar dormir lá, fazendo carinho no meu cabelo…quando sopra na minha boca e no meu pescoço e ri da minha risada, me segurando pra lamber meu nariz e dizer “meu Deus, como a gente é tonto!”… quando você imita a formiguinha e diz “morri!” do jeito mais fofo do mundo ou só quando tá deitado lá, do meu lado, me olhando com esses olhos verdes tão mais bonitos que os azuis, (acredite!) e eu sufoco uma vontade gigante de dizer que te amo, sim, e nem entendo como de repente, do jeito mais simples e fácil do mundo eu comecei a amar alguém que eu jamais imaginaria! Tão diferente em tudo, tão jovem, tão desencanado, tão leve! E talvez por isso que eu me seguro, me questiono e ajo como se não fosse nada e que logo tudo voltará ao “normal” (você vivendo de boa cercado pelas novinhas que te idolatram, eu com meus perrengues, gostando de caras geniais e promissores e envolvidos demais em si mesmos pra lembrarem de mim), mas quando percebo já estou escrevendo pra você e pensando em você e esperando chegar em casa pra ler o seu “Dae, sussa?” e rir por dentro quando ouço as suas gírias ou te vejo balançando a cabeça ouvindo rap, pensando “Meu Deus, olha onde eu estou me metendo!”.
Ok, a gente não tem nada a ver… então eu não assumo nem pra mim mesma que você é meu namorado (“namorado? Ah, a gente tá junto!”) e deixo acontecer, esperando  a hora que isso vai acabar e a gente vai seguir o destino inevitável que nossa incompatibilidade demonstra (atitude típica de quem já sofreu e bateu muito a cabeça…).Enquanto isso você passa por cima dos meus traumas e promete toda a compreensão, me oferecendo a mão e se dispondo a ignorar toda e qualquer probabilidade contrária… Pra que pensar no amanhã, se hoje está tão bom?
E é de hoje em hoje que você vai entrando cada vez mais na minha vida, me ensinando mais do que eu esperava e deixando meus dias mais felizes.
Muito obrigada, de verdade!
Beijos, vários, imensos!
(Espero que eu tenha logo a coragem de dizer tudo isso a quem realmente importa!)
Anúncios